Editorial – Março 2022

Caros amigos,

À medida que avançamos neste ano ficamos cada vez mais perplexos com os desafios que estamos enfrentando: A guerra, o acirramento dos conflitos armados, os desastres humanitários, a insensatez de governantes inebriados de orgulho, poder e ganância. As cenas de famílias fugindo ou tentando sobreviver em meio aos bombardeios é de cortar o coração. É tudo muito perturbador.

Uma coisa é lidar com um vírus que se espalha contaminando pessoas no mundo inteiro, ele não escolhe território, nações ou classes. Mesmo com essa lição não aprendemos que o que afeta um, afeta a todos. Mas a maldade direcionada, intencional e evitável nos deixa ainda mais indignados e perplexos.

Para quem não sabe, um dos pilares que sustentam o trabalho do coletivo Fora da Caixa é a Educação para Paz e a Não-violência. Aspiramos criar oportunidades de evolução política, social e espiritual, dedicamos nossos projetos de Educação para Paz e Liderança para o Futuro com jovens, adultos e crianças para fomentar valores como a unidade, ética e o respeito à vida. Para que os indivíduos sintam-se harmonizados interiormente e possam recorrer às estratégias de resolução pacífica de conflitos ao invés de simplesmente destruírem-se mutuamente. 

Estamos prestes a expandir nossas ações, multiplicar os programas de Educação para Paz em outros países. Com o reconhecimento de nosso trabalho pela Universidade de Amsterdam, portas se abriram para a multiplicação de programas, motivando-nos cada vez mais a renovarmos nossa esperança e crença de que a Educação para Paz é o caminho para elevarmos o nível de consciência e pacificar as nossas relações. 

Uma guerra nunca é boa, esse modo destrutivo e cruel deveria ser abandonado eternamente e banido de nosso planeta. Sabemos que estes que estão no poder terão que enfrentar o karma que estão gerando e que não é possível escapar dessa lei. Porém o estrago e a dor que eles estão causando nos deixam profundamente afetados, é uma tristeza enorme.

Enquanto isso, faremos o nosso melhor para fortalecermos as gerações que irão ocupar o poder num futuro breve, quem sabe possam corrigir os enganos desastrosos de seres inferiores e desumanos. Aspiramos que a lucidez e a compaixão encontrem um caminho e se instalem nas mentes e corações dos que fazem a guerra. Nossas preces vão para nossos irmãos e irmãs da Ucrânia e Rússia.

Que a Paz prevaleça, hoje e sempre!

Regina Proença

Comentários Facebook