Editorial Julho 2020

O pulso ainda pulsa. O coração ainda vibra e a chama da esperança se mantém acesa e clareando nosso caminho. Apesar dos desafios prolongados, o isolamento social nos provou que a distância não impede a união dos que estão afinados com o bem. A rede de seres motivados em fazer a diferença, criar soluções onde os outros só enxergam dificuldades está cada vez mais fortalecida. 

Não podemos ignorar o quanto aqueles que insistem em desrespeitar a vida colocam em risco toda uma população. Em pequena ou grande escala, eles acabam por puxar para baixo o nível de humanidade necessária para vivermos como irmãos, cuidando de si para cuidar de todos. Mesmo com ampla informação disponível, a ignorância, neste caso, é mais que uma escolha, é um ato político. 

Mesmo indignada e triste com esta parcela de seres que ainda não compreenderam o valor da vida, prefiro manter o foco em coisas que alimentam a esperança e a luz. Nossas aspirações e preces estão dedicadas a elevar o nível de consciência e compaixão para todos os seres. Acreditamos que só o amor ao próximo pode nos dar a força necessária para superarmos este momento. 

Nossa equipe está unida na decisão de manter nossas atividades presenciais suspensas até nos sentirmos seguros para nos reencontrar sem perigo. Estamos nos reinventando e encontrando coletivamente novos caminhos onde nossas energias possam ser redirecionadas e fortalecidas. Em breve teremos novidades e contaremos tudo sobre os novos projetos.

Em Julho, faremos uma homenagem a Nelson Mandela e, por isso, convidamos nossa amiga e parceira da África do Sul, a educadora Joe Romea para nos contar como a vida e o legado de Madiba influenciaram sua vida pessoal e sua trajetória acadêmica. Sabemos do grande poder transformador que emana de seres como Mandela. Seu exemplo de autoridade moral, resiliência e dignidade ressoam para sempre em nossos corações e influenciam gerações.  Leia o artigo na íntegra em nossa revista.

Publicaremos também uma segunda lista de documentários e filmes para aprender sobre o racismo, apartheid e sobre personalidades que foram exemplo de luta pelos direitos civis de todas as épocas. Mais um convite e razão para que fiquem em casa e aproveitem este período de forma sábia e segura. 

Em nome da paz e saúde do planeta, se cuidem!

Mãos em prece.
Regina Proença

Comentários Facebook

2 thoughts on “Editorial – Julho 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *