A FILOSOFIA DE GANDHI – Um breve resumo
Eu conheço o caminho. Ele é reto e estreito. É como o fio de uma espada. Eu me alegro em caminhar nele. Choro quando escorrego. As palavras de Deus são: ”Aquele que se esforça nunca perece.” Eu tenho uma fé absoluta nesta promessa. Embora, entretanto, devido minha fraqueza eu falhe milhares de vezes, não perderei a fé, mas espero que possa ver a Luz quando a carne vier a estar em perfeita submissão, como algum dia deverá estar. 84

Minha alma se recusa a estar satisfeita enquanto for uma testemunha indefesa de um único engano ou um único sofrimento. Pois não é possível para mim, um fraco, frágil e pobre ser, consertar todos os homens errados ou ficar livre de culpa por todas as coisas erradas que vejo. O espírito em mim puxa em uma direção, a carne me puxa na direção oposta. Há como se libertar das ações dessas duas forças, mas esta liberdade é atingida apenas de forma lenta e em estágios dolorosos. Não posso alcançar a liberdade através da recusa mecânica do ato, mas apenas através da ação inteligente de maneira desapegada. Essa luta resolve-se em incessante crucificação da carne para que o espírito se torne completamente livre. 85

 

Busca pela Verdade
Sou apenas um buscador da Verdade. Eu afirmo ter encontrado um caminho. Afirmo estar fazendo um esforço ininterrupto para encontrá-la. Mas admito que ainda não a encontrei. Encontrar a Verdade completamente é se autorealizar e realizar seu destino, ou seja, se tornar perfeito. Sou dolorosamente consciente de minhas imperfeições, e ai se encontra toda força que possuo, pois é algo raro para um homem conhecer suas próprias limitações. Se eu fosse um homem perfeito, eu mesmo não deveria sentir os sofrimentos de meu próximo como sinto. Como um homem perfeito eu deveria anotá-los, prescrever um remédio, e obrigar-me através da força da Verdade imutável em mim a segui-las. Mas como ainda enxergo apenas através de um vidro escurecido, assim, tenho que manter minha convicção através de um processo lento e trabalhoso. E mesmo então, também, nem sempre com sucesso.
Sendo assim, eu seria menos humano se, com todo meu conhecimento em evitar o sofrimento que permeia a terra e a visão de meros esqueletos à própria sombra do Senhor do Universo, Eu não me sentisse ou sofresse como mais um entre os emudecidos milhões da Índia. 86

 

Confiança em Deus
Eu estou no mundo tateando meu caminho para luz ‘em meio a circundante escuridão’. Frequentemente eu erro e calculo mal… Minha confiança é somente em Deus. E confio nos homens somente porque confio em Deus. Se eu não tivesse Deus para confiar, eu seria como Timon, alguém que odeia a minha espécie. 87

Eu não serei um traidor a Deus para agradar o mundo todo. 88
Seja o que for que eu tenha feito de impressionante na vida, não o fiz impelido pela razão mas impelido pelo instinto, eu diria, Deus. 89
Eu sou um homem de fé. Minha confiança é somente em Deus. Um paço é o bastante para mim. O próximo passo Ele esclarecerá para mim quando a hora chegar. 90

 

Sem segredos
Eu não tenho métodos secretos. Eu não conheço diplomacia a não ser a verdade. Não tenho arma a não ser a não-violência. Posso inconscientemente me perder por um tempo, mas não o tempo todo. 91
Minha vida tem sido um livro aberto. Eu não tenho segredos e não encorajo segredos. 92

Sou uma pobre alma lutando em busca de se tornar bom completamente, verdadeiro e completamente não-violento em pensamento, palavra e ação, mas sempre falhando em alcançar o ideal que sei que é verdadeiro. Admito que é uma escalada dolorosa, mas a dor dela é um prazer positivo para mim. Cada passo que dou na subida me faz sentir mais forte e preparado para o próximo. 93
Quando eu penso o quão pequeno sou e as minhas limitações por um lado e nas expectativas que crescem a meu respeito por outro, fico aturdido por um momento, mas volto a mim mesmo assim que percebo que estas expectativas são um tributo não à mim, uma curiosa mistura de Jekyll e Hyde, mas à encarnação, embora imperfeita mas comparativamente grandiosa em mim, de duas qualidades inestimáveis da verdade e da não-violência. Eu devo, assim, não esquivar-me da responsabilidade de oferecer a ajuda que eu puder aos companheiros buscadores da verdade do ocidente. 94

 

Orientação
Eu proclamo que tenho orientações ou inspirações infalíveis. Até onde minha experiência alcança, proclamar a infalibilidade sendo um ser humano seria inatingível, vendo que a inspiração também só pode vir àquele que está livre da ação dos opostos, e seria difícil julgar em dada ocasião se a proclamação da liberdade dos pares de opostos se justifica. Proclamar a infalibilidade poderia assim ser sempre uma proclamação perigosa a ser feita. Mas, porém, isso não nos deixa sem nenhuma orientação absolutamente. A soma total das experiências do mundo está disponível para nós e estará para todo o sempre. Além do mais, não há muitas verdades fundamentais, mas há apenas uma verdade fundamental que é a própria Verdade, conhecida também como a não-violência. Seres humanos finitos nunca poderão conhecer a totalidade da Verdade e do amor, o qual é em si próprio infinito. Mas sabemos o suficiente para nossa orientação. Podemos errar, e ás vezes penosamente, em sua aplicação. Mas o homem é um ser auto-governado, e o auto-governo inclui necessariamente tanto o poder de cometer erros como o de corrigi-los assim que os fizer. 95

Nego ser um visionário. Eu não aceito a proclamação de santidade. Eu sou da terra e terreno… Estou sujeito a tantas fraquezas quanto você; Mas eu tenho visto o mundo. Tenho vivido no mundo com os olhos abertos. Tenho passado pelas mais ardentes provações, que derrubam muitos homens. Tenho passado por elas através da disciplina. 96

 

Auto-sacrifício
Estou pedindo aos meus compatriotas na índia para seguir a nenhum outro evangelho senão o do auto-sacrifício que precede toda batalha. Pertença você a escola da violência ou da não-violência, ainda assim terá que passar pelo fogo do sacrifício e da disciplina. 97

Quero declarar ao mundo que, embora eu tenha perdido a consideração de muitos amigos no Ocidente – e devo baixar minha cabeça em reverência; mas mesmo por sua amizade ou amor, não devo suprimir a voz da consciência, – os anseios de minha natureza básica hoje. Existe algo que me leva a gritar minha agonia. Tenho conhecido a humanidade, tenho estudado um tanto de psicologia. Um homem sabe desta forma exatamente como as coisas são. Não me importo como vocês os descrevem. Aquela voz interior me diz, “Você tem que permanecer contra o mundo todo mesmo que tenha que ficar sozinho. Você tem que encarar as faces do mundo todo embora eles te encarem com os olhos sanguinários. Não tema. Confie na pequena voz que reside em seu coração.” Ela diz: ”Renuncia os amigos, esposa e tudo; mas afirme aquilo pelo qual você tem vivido e pelo o que tem que morrer.” 98

 

Sem derrotismo
Derrotas não podem me desencorajar. Só podem me fazer casto… Eu sei que Deus me guiará. A Verdade é superior à sabedoria do homem. 99

Eu nunca perdi meu otimismo. Aparentemente nas horas mais sombrias a esperança tem ardorosamente brilhado dentro de mim. Eu não posso eu mesmo matar minha esperança. Não posso dar uma demonstração ocular para justificar a esperança. Mas não há derrota em mim. 100

Eu não quero prever o futuro. Estou preocupado em cuidar do presente. Deus não me deu nenhum controle do momento seguinte…

 

Confiança
É verdade que tenho frequentemente me decepcionado. Muitos tem me enganado e muitos tem desejado isso. Mas não me arrependo de minhas associações com eles. Pois eu sei como não-cooperar, assim como sei como cooperar. O mais prático, a forma mais digna de estar no mundo é pegar as pessoas por sua palavra, quando não há razão positiva para o contrário. 101

Eu acredito em confiança. Confiança gera confiança. Desconfiança é inimiga e apenas atrapalha. Aquele que confia nunca há de se perder no mundo. 102

Uma quebra em promessas me abala até as raízes, especialmente quando estou de algum modo ligado ao autor da quebra. E se custar minha vida, a qual, apesar de estar com setenta anos não há valor garantido, eu deveria estar disposto a dá-la para assegurar sua realização devidamente sagrada de solene promessa. 103

Que eu saiba, por toda minha carreira pública e privada, eu nunca quebrei uma promessa. 104

 

Minha Liderança
Eles dizem que presumo entender a natureza humana como nenhum outro o faz. Acredito que estou plenamente correto, mas se não acreditar em minha assertividade e meus métodos, eu não seria apropriado para estar no leme das negociações. 105

A respeito de minha liderança, se eu a tenho, ela não veio porque a busquei, ela é fruto de um serviço fiel. Um homem pouco pode desfazer-se de tal liderança assim como da cor de sua pele. E desde que me tornei parte integral da nação, ela tem sido mantida com todas as minhas falhas e imperfeições, algumas das quais tenho dolorosa consciência e muitas outras que críticos sinceros, graças à eles, nunca falham em me lembrar. 106

É um mau carpinteiro aquele que com suas ferramentas discute. É um mau general aquele que culpa seus homens por falhas nas atuações. Eu não sou um mau general. Tenho sabedoria o bastante para conhecer minhas limitações. Deus me dará forças suficientes para declarar minha falência se a for a parte que me cabe. Ele talvez me leve embora quando achar que não me querem mais para o trabalho que tenho sido permitido fazer por quase meio século. Mas eu acolho a esperança que ainda há trabalho a ser realizado por mim, que a escuridão que parece ter me envolvido desaparecerá, e que, seja com outra batalha mais brilhante do que a Marcha de Dandi ou não, Índia chegará a sua manifestação através de meios não-violentos. Eu rezando para que a luz venha dispersar a escuridão. Permitam que aqueles que possuem uma fé viva na não-violência se juntem à mim nesta prece. 107

 

Meu trabalho
Estou contente em realizar as tarefas à minha frente. Não me preocupo sobre o porquê ou o onde das coisas… A razão nos ajuda a ver que não deveríamos nos interessar por coisas que não podemos compreender. 108

Meu trabalho estará terminado se eu obtiver êxito em manter a convicção na família humana, de que todo homem ou mulher, embora fraco em seu corpo, seja o guardião de seu auto-respeito e liberdade. Essa defesa me vale, embora o mundo todo possa estar contra a resistência individual. 109

Haverá tempo o bastante para se pronunciar um veredicto sobre meu trabalho após meus olhos serem fechados e este tabernáculo for consumido pelas chamas. 110

 

Tradução realizada por Regina Proença.
Link com a versão original em inglês:
http://www.mkgandhi.org/philosophy/gandhiphil.htm

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *